Atendimento de confissões

Pode-se pedir para se confessar com um dos sacerdotes do IBP antes ou depois da Missa. Há também a possibilidade de se confessar durante a Missa de Domingo na São Paulo Apóstolo quando ocorre de dois ou mais sacerdotes estarem presentes.

Pede-se, por caridade para com o sacerdote e os demais que possam estar aguardando em fila, que se faça uma boa preparação antes de se confessar, sugerimos o exame de consciência preparado pelo Pe. Daniel Pinheiro (IBP) que consta no link aqui. Em seguida, durante a confissão, sugerimos seguir os seguintes passos:

    1. Responder ao confessor há quanto tempo não se confessa (aproximadamente). Lembre-se que a Igreja obriga a confissão sob pena de pecado grave no mínimo de 1 vez por ano, mas o conveniente é fazê-lo 1 vez por mês ou o quanto antes caso tenha se cometido uma falta grave.
    2. Dizer quais pecados cometeu (os próprios e não os dos outros!), dos mais importantes aos menos importantes. O obrigatório é falar todos os pecados graves cometidos quanto ao tipo do pecado e o número (aproximado) de vezes. Caso não haja pecados graves a confessar, então confessar pecados veniais sinceramente arrependidos. Caso nem isso haja, então pode-se renovar o arrependimento de alguma falta grave já confessada no passado. Caso contrário, então é melhor não ir no confessionário e expor-se ao perigo de cometer um sacrilégio (o padre dar a absolvição quando não há nada a ser absolvido), lembrando que Nossa Senhora nunca recebeu ou buscou esse Sacramento! Lembrar também que falhas inerentes à natureza humana não são pecados, nem veniais. É preciso que nossa consciência alerte para o certo e nossa vontade escolha o errado para haver pecado.
    3. Escutar, então, o que o confessor tem a dizer (perguntas a esclarecer, remédios a aplicar).
    4. Memorizar a penitência recebida e executá-la o quanto antes, se possível.
    5. Rezar a fórmula do Ato de Contrição em voz audível ao confessor. Pode-se usar, por exemplo, a seguinte fórmula:

Ó meu Jesus, que sois infinitamente bondoso e amável, perdoai-me por ter pecado e Vos ter ofendido e rogo que, com a Vossa graça, não me deixeis mais pecar. Amém.

  1. Esperar o confessor dar o sinal para sair.
Navigate